ouvidoria@araxa.mg.gov.br (34) 3662-1802

Prefeitura de Araxá abre credenciamento para contratação de 31 médicos para Unidades de Saúde e ESFs

A Prefeitura Municipal de Araxá abriu credenciamento de pessoa física ou jurídica para a contratação de médicos generalistas que irão atender nas Estratégias de Saúde da Família (ESFs), Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades Saúde da Família (USFs) e Equipes de Atenção Básica (EABs).

O edital foi publicado no link “Licitações” no site da Prefeitura Municipal de Araxá nesta sexta-feira (26), com o prazo de 30 dias para profissionais interessados apresentarem as suas propostas. A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é que, com o preenchimento das vagas, esses profissionais já sejam convocados para que iniciem, de imediato, o atendimento nas unidades de saúde do município.

O objetivo é atender a demanda existente e melhorar a qualidade do serviço prestado à população. São 31 vagas para clínico geral, de forma que haja atendimento em todas as unidades, em todas as escalas médicas, inclusive as que têm atendimento estendido no período noturno.

A Secretaria Municipal de Saúde também pretende fazer avaliação mensal de desempenho de metas e qualidade do atendimento prestado. Hoje, Araxá tem oito unidades funcionando com 14 médicos no total. A defasagem no quadro de profissionais que atendem nas ESFs é um problema herdado da administração anterior e uma solução vem sendo estudada há meses.

A secretária municipal de Saúde, Lorena de Pinho Magalhães, explica que o valor pago atualmente pela administração é defasado e está bem abaixo do que é praticado no mercado.

“Quando assumimos a gestão da Secretaria de Saúde encontramos uma defasagem de profissionais nas unidades básicas. Fizemos um estudo e constatamos que o valor do salário pago era totalmente fora da realidade e, por isso, não conseguíamos realizar a contratação de mais médicos. Agora, encontramos uma forma de remunerar esses profissionais conforme o valor médio do mercado, e acreditamos que vamos solucionar o problema de falta de médicos nas unidades de saúde”, diz a secretária.

Recentemente, também por meio de credenciamento, foram contratados 53 médicos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), sendo 36 para atendimento clínico e 17 para atendimento de urgência em Sala Vermelha. Com os dois credenciamentos, o município passará a contar com o número de profissionais médicos clínicos gerais suficientes para atender a demanda existente.

“A contratação desses médicos é o primeiro passo para conseguirmos reestruturar todo o sistema de saúde do município que já apresentava vários problemas e que foi agravado com a pandemia do coronavírus”, explica Lorena.