06-09-2017 18:00

Projeto Patrulha do Patrimônio é desenvolvido com alunos da rede municipal

A Prefeitura de Araxá apresenta projeto cultural inédito de educação patrimonial e de incentivo ao turismo e à literatura, a Patrulha do Patrimônio. O programa consiste em uma “organização” formada por patrulheiros-mirins de Araxá, estudantes da rede municipal de ensino entre 10 e 14 anos. O evento de lançamento do projeto será no Teatro Municipal de Araxá na próxima quarta-feira, 13, a partir das 8h.

O projeto é realizado pela Fundação Cultural Calmon Barreto, em parceria com as secretarias municipais de Educação e de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação Tecnológica. Ao todo, o projeto envolverá cerca de 500 alunos das escolas participantes.

Como caminho metodológico, o projeto parte da necessidade de despertar uma sensibilização voltada para observação e preservação de bens culturais através da visitação dos alunos a Patrimônios Históricos da cidade. Em sequência será realizado um concurso de criação e produção de redações por parte dos alunos das escolas municipais com tema sobre o que presenciaram e sentiram durante o passeio turístico cultural.

“Nosso objetivo é incentivar a educação patrimonial e literária ao mesmo tempo, além de fomentar o turismo e a cultura, entre os jovens. Através deste projeto pretendemos colaborar para formar futuros cidadãos que desde jovens se apropriem de sua história e de seu acervo, capazes de compreender e valorizar o sentido do Patrimônio Histórico, de viver e conviver com a ética e o respeito ao Patrimônio Cultural de Araxá. Pretendemos assegurar aos alunos o fato de que eles já são produtores da cultura e do turismo local, são sujeitos da História de Araxá”, explica a presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto, Annette Akel.

Cronograma de atividades

Logo após o lançamento, será iniciada a segunda etapa do projeto com a visitação dos alunos, entre os dias 25 e 29 de setembro, em frente a oito patrimônios históricos tombados, por meio de passeios turísticos culturais. Os passeios diários serão encerrados no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto, um dos oito bens tombados incluídos no trajeto, com lanche oferecido aos alunos e professores.

Na etapa seguinte, professoras estudarão com seus alunos sobre os Bens Tombados visitados e os alunos produzirão textos – redações - sobre o que viram e sentiram. Na sequência, a Comissão Julgadora formada por membros da Academia Araxaense de Letras, do Uniaraxá e sociedade civil, analisará as redações.

No dia 31 de outubro, acontecerá o evento de encerramento com entrega dos Troféus aos alunos vencedores das 10 melhores redações e às suas respectivas professoras, no Memorial de Araxá, das 8 às 9h30, com leitura dessas melhores redações. Um prêmio especial será dado aos vencedores, oferecido pelo FliAraxá 2017, onde os alunos terão lugar cativo em uma das oficinas sobre produção de texto ministrada por um dos convidados especiais do evento literário.  

Galeria de imagens - 1 até 4 de 4


Contribuinte
Nota Fiscal
Portal da Transparência
Parceria com o Terceiro Setor
Rotas
Webmail
PPA-LDO-LOA
Turista
Licitações
Ouvidoria
Diário Oficial
Contra Cheque
Junta Militar
Banco de Dados
Concursos
Processo seletivo educação
IPTU
Editais